UMA ADVERTÊNCIA E UM AVISO DE MORTE

 
As gôndolas descem agora o Gran Canale, rumo ao poente. O pôr-do-sol é uma advertência e um aviso de morte que nunca enxergamos. Somos sempre felizes no último lugar onde estivemos, ou no próximo para onde vamos – só agora percebo isso.

O suor das máscaras de um carnaval de Veneza escorre por entre os meus dedos e lembro que estou em pleno processo de resgate de um passado muito lá atrás no tempo, antes deste tempo.

O vinho acabou, a última gôndola desapareceu no fim do canal e é hora de me despedir. Sigo para Paris ao encontro de Fernanda, para conferir a próxima surpresa que me espera.

 

Exposicione fotografica di Thomas G. Marasco A carta do Passenger Plano de Viagem Home