Nos moleskines escontram-se textos em prosa, poesias, imagens, pensamentos dos personagens, inclusive do próprio Passenger, que era o editor do livro em sua história.

Ao entregar o CD Thomas informou a Passenger que havia três diretórios bloqueados por senha, que não faziam parte da história: Moleskines, Bastidores e Flashbacks. Apesar da carta branca que havia dado a ele para editar a história do jeito que quisesse, pediu que não tentasse desbloqueá-los, e caso o fizesse, esses textos não deveriam ser utilizados.

Passenger respeitou a sua vontade até dezembro de 1999, mas depois que o amigo desapareceu, não viu motivo para continuar a cumprir a promessa, achou até que talvez pudesse encontrar uma pista para o seu desaparecimento.