PRAEFATIO

A obra Tristessa está estruturada em três atos lineares, denominados Corpo, Fragmento e Todo, e cinco planos aleatórios, chamados de Vida, Vultos, Ensaio, Matéria e Insight.

Dentre desses atos e planos você pode interagir com a história na sequência em que bem entender.

Os atos estão relacionados com o movimento do viver. O Corpo é começo, é o atirar-se no vazio: você vê os outros mas não enxerga a si próprio. É como quando você nasce. O Fragmento é o meio, é quando você começa a encontrar os pedaços e a descobrir que você não é o Corpo. O Todo é o que está por vir, é o mistério, é o encontro do não encontro.

O ato em que você se encontra é omitido. A ausência desse referencial faz parte da narrativa.

Você atravessa o tempo na medida em que caminha pelos três atos, e viaja pelas camadas da história na medida em que salta pelos planos.

Os planos são como as dimensões que existem em nossa vida. Passado, presente, futuro, imaginação, reflexão, delírio e outros tantos. São essas dimensões que nos levam às escolhas que fazemos durante a vida. Não é possível viver sem fazer escolhas.

Vida é um plano quase linear como a vida real. Alguns fazem poucas escolhas e deixam a vida fluir sem nenhuma preocupação com o desvendar de seus mistérios. Vivem a viagem sem se preocupar com a chegada, fazem do caminho o próprio mistério da vida.

Vultos são os personagens da história, algo parecido com as pessoas que encontramos pelo caminho e que passam a fazer parte de nossa vida. Nem sempre sabemos porque gostamos ou não de alguém que encontramos. O próprio gostar ou não de alguém já é um mistério, paixão então é puro delírio, é o orgasmo.

Insight tem uma medida maior de delírio do que os outros planos, é uma reflexão dos protagonistas narradores. É mais ou menos o que na literatura tradicional costuma-se chamar de fluxo de consciência.

Ensaio é o que a própria palavra diz, é o que vem antes, uma espécie de preparação para construir algo que gostaríamos de escrever, interpretar ou viver. É quando começamos a abrir as nossas caixas para procurar as fantasias para o Baile de Máscaras do próximo carnaval.

Matéria é sobre algo que pensamos conhecer mas sempre nos surpreendemos quando encontramos em nosso caminho. Neste plano as dimensões se misturam e surge o inesperado, o imprevisível, o complexo. Na vida real a matéria acontece quando Deus joga os dados.

No final de todas as páginas encontra-se um navegador – como esse que você está vendo abaixo – que poderá lhe ajudar a seguir por alguns dos caminhos possíveis a percorrer na história. Quando estiver perdido clique no N (Plano de Viagem) do navegador e terá uma visão geral dos planos e páginas. Sempre que quiser voltar à pagina anterior use o back (W) do navegador, não use o back do browser.

Se você quiser fazer uma leitura sem muitas escolhas clique em Capítulos, no menu da homepage, e terá a sugestão visual de uma sequência “prática”. Mas mesmo seguindo esse caminho você encontrará elementos (links, fotos, etc.) que poderão levá-lo a mudar a sua ordem de leitura.

Tristessa não é um jogo onde você brinca de mudar a história e descobre múltiplos e infinitos finais. A história é uma só, os diferentes caminhos é que o levarão por diferentes estradas e durante a viagem as paisagens montarão diferentes estórias em sua cabeça.

Boa viagem.

Autor: Marco Antônio Pajola

 

Coma Verão de 1995 Plano de Viagem Home