Nos bastidores encontram-se esboços de ideias e textos que chegaram a ser escritos mas não foram incluidos na história. Algo que todo escritor tem em seus rascunhos, mas abandona antes de amadurecer. Ou detalhes que ele encontra na vida, recria, acredita, mas em um certo ponto da história os abandona. Encontros, amores, discussões, paixões, olhares, cenários, paisagens…

Às vezes textos curtos, apenas frases, outras capítulos inteiros, o fato é que Passenger recebeu de Thomas muitos escritos e anotações que ele não deletava, apenas identificava ora cortando-os ao meio, ora colocando-os em diretórios identificados por ‘Bastidores’.

Por que ao contar a história de um escritor que escreve um livro sobre a sua vida, pressupostamente a sua autobiografia, deixar no CD entregue ao seu editor as partes que ele decidiu eliminar? Não poderia estar a verdadeira história nesses textos descartados?